domingo, 10 de agosto de 2008

Aquela borboleta!



Uma borboleta pousou hoje em minha janela, me contando que você ainda pensa em mim, mas que não adiantaria explicar aos incrédulos e ingênuos. A chuva não deixaria você chegar até aqui e me fazer feliz igual nos dias anteriores.A borboleta acalentou-me, aconchegou-me em suas asas quase coloridas.Contou-me que também estava triste, porém, não poderia tirar totalmente suas cores, nem totalmente seu brilho.Ficou ali, comigo...Foi embora!Noutro dia a mesma borboleta voltou para meu quarto, deitou-se num repente em minha face e quando acordei estava ela mais colorida, radiante. - O que te aconteceu? – perguntei feliz por aquela grande e linda borboleta estar se recuperando.- Eu apenas encontrei você. – respondeu-me sorrindo.No mesmo instante percebi que eu realmente não estava sozinho, mas que seria talvez impossível – a verdadeira loucura – uma simples borboleta conversar comigo. Ao mesmo tempo em que ficava feliz, eu me achava um louco! No momento de insanidade, fiz uma coisa que não deveria ter feito. Machuquei a querida borboleta.Engraçado... Mesmo com isso, avisou-me que no dia seguinte estaria ali, ao meu lado. E realmente, no outro dia, lá estava ela.- Como podia uma borboleta machucada, quase morta continuar voltando para um lugar onde não era bem vinda? – perguntava-me isso a todo instante.Foi aí que a querida borboleta disse-me – ela lia meus pensamentos – que os verdadeiros amigos não somem mesmo que você os esmague com seu poder de fala, com algum gesto não eloqüente ou cortem-nos com uma lâmina furiosa.Foi aí que comecei a entender o grande e verdadeiro sentido da vida.O sentido que muitos procuram, mas sabiamente poucos conhecem ou sabem do que se trata.Foi aí que vi...Por mais triste ou indefeso, sempre tem uma força ou alguém que te empurra para cima.A borboleta, a partir daquele pensamento, voltou todos os dias e ainda volta para me alegrar. Hoje, tanto ela quanto eu, estamos coloridos, com asas para voar e com os instintos certos para fazer as coisas certas e nas horas certas.Hoje, agradeço a minha borboleta!

3 comentários:

vanessa campos disse...

Luuuuuu!!!! aqui estou eu de novo!! hehehehhe, e só pra dar uma variada, hihi, texto lindo.... lindo...lindo!! Gostei muito! muito mesmo!!

Beijosss

George M disse...

Grande amigo Lulú !!!!
Muito bom ...
Adorei esta novidade , vc realmente não existe ...
estou sempre atento as suas idéias e torcendo que elas nunca parem de surgir...
Um forte abraço desse seu amigo e fã !!!
;-)

Vinícius disse...

Lembro quando você me mandou esse texto, você tinha acabado de escrevê-lo... lembra?! ;] É a coisa mais linda e fofa que já li... e passa uma "sensação" de esperança... eu viajo lendo os deus textos! =D Te amo!